Quem somos

 

O ICCUT (Instituto de Cooperação da CUT) foi fundado oficialmente no dia 18 de dezembro de 2012, atendendo a resolução de Congresso que decidiu aprofundar a atuação internacional da CUT, através de iniciativas e projetos bilaterais e multilaterais com organizações sindicais de outros países.Foto de Roberto ParizottiFoto de Roberto Parizotti

Nosso Instituto está inserido na estratégia de lutar pela construção de um novo modelo de desenvolvimento sustentável, ou seja, um modelo que subordine o crescimento – indispensável para a produção de riquezas – a três outros pilares além do econômico propriamente dito: social, ambiental e político. Social compreendido como a luta pela igualdade entre as pessoas e os povos, promovendo a ampliação e integração dos direitos trabalhistas e humanos. A preservação do meio ambiente para as futuras gerações é outro pilar. E o pilar político define a luta pela democracia, participação e controle social nos projetos e destinos das nações e dos blocos regionais.

Sempre na perspectiva de que os sindicatos livres, autônomos e classistas são agentes indispensáveis de desenvolvimento e mudança social.

 

Nossos objetivos, em suma, são:

- fortalecimento da luta por democracia e os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras;

- o sindicalismo de classe e democrático;

- promoção dos direitos humanos;

- cooperação na luta pelo combate à pobreza, a exclusão social e a discriminação de qualquer espécie;

- a defesa de projetos de desenvolvimento nacionais e regionais sustentáveis, que garantam centralidade ao trabalho, com geração de emprego digno e renda aos trabalhadores e trabalhadoras, em âmbito nacional e internacional;

- a defesa da integração regional justa e solidária.

Se a classe trabalhadora é internacional – e é – sua luta deve ter como horizonte a construção de uma sociedade socialista baseada na integração dos povos, contribuindo para a diminuição da desigualdade entre os países.

A própria CUT é beneficiária dessa cooperação, desde quando ainda estávamos surgindo, e a solidariedade do movimento sindical internacional foi essencial para nosso fortalecimento, e até hoje, quando construímos projetos em parcerias com outras entidades.

Em muitas nações, o movimento sindical enfrenta enormes dificuldades. E são várias as maneiras de ajudarmos. Iniciativas aparentemente simples podem ser de grande valia e causar profundo impacto na organização sindical desses nossos companheiras e companheiros.

Para entender melhor o que queremos dizer, convidamos você a ler um pouco sobre os projetos que estamos realizando atualmente.

 

18/12/2012 – fundação do ICCUT

 

Para fins de fortalecimento da luta por democracia e os direitos dos trabalhadores, o sindicalismo de classe e democrático, a promoção dos direitos humanos, a cooperação na luta pelo combate à pobreza, a exclusão social e a discriminação de qualquer espécie; a defesa de projetos de desenvolvimento nacionais e regionais sustentáveis, que garantam centralidade ao trabalho, com geração de emprego digno e renda aos trabalhadores e trabalhadoras, em âmbito nacional e internacional, a sensibilização dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros para as ações de cooperação internacional, através da cooperação bilateral e multilateral com organizações que mantêm relações com a CUT.

Princípios: a concepção de que a classe trabalhadora é internacional e sua luta deve ter como horizonte a construção de uma sociedade socialista, justa e igualitária; fortalecimento dos sindicatos como agentes de desenvolvimento e mudança social; a defesa da integração regional justa e solidária, baseada na integração dos povos, contribuindo para a diminuição da desigualdade entre os países.

Deveres: elaborar e implementar projetos e programas de cooperação externas propostos pela Direção Nacional; elaborar e apresentar à Direção projetos; participar de redes.

Eleição a cada três anos.

Falar do IOS

Citar exemplos de cooperação no passado